Especialista em garimpar objetos pelo mundo, a estilista carioca Gloria Marques transformou este acervo no destaque de seu apartamento.

O aparador, na fronteira com da sala com a varanda, une cavaletes laranja (Tok & Stok) a tampo comprado pronto (Poeira).

O aparador, na fronteira com da sala com a varanda, une cavaletes laranja (Tok & Stok) a tampo comprado pronto (Poeira).

A moradora a estilista Gloria Marques encontrou a manta listrada do sofá em Paris. “Prefiro os móveis soltos, que facilitam mexer na decoração. Eles acomodam meu acervo de lembranças”, conta Gloria Marques.

A moradora a estilista Gloria Marques encontrou a manta listrada do sofá em Paris. “Prefiro os móveis soltos, que facilitam mexer na decoração. Eles acomodam meu acervo de lembranças”, conta Gloria Marques.

A estilista Gloria Marques pintou de azul os pés do banquinho de madeira. “Adoro inventar. Mas, olha, deu trabalho...”, diz.

A estilista Gloria Marques pintou de azul os pés do banquinho de madeira. “Adoro inventar. Mas, olha, deu trabalho…”, diz.

Neste sofá, as almofadas de tecidos africanos são da Sardina.

Neste sofá, as almofadas de tecidos africanos são da Sardina.

De uma viagem a Paris veio a dupla de vasos amarelos.

De uma viagem a Paris veio a dupla de vasos amarelos.

Apaixonada por letras, Gloria as agrupou nesta composição de parede.

Apaixonada por letras, Gloria as agrupou nesta composição de parede.

Móbile de mesa da loja do Museu de Arte Moderna de Estocolmo.

Móbile de mesa da loja do Museu de Arte Moderna de Estocolmo.

O arranjo de gloriosa enche de vida o vaso branco, há tempos na família.

O arranjo de gloriosa enche de vida o vaso branco, há tempos na família.

“Gosto de criar composições de objetos, especialmente se eles tiverem texturas artesanais e muita cor”, conta Gloria Marques. A parede da varanda exibe, em vez de quadros, cestos africanos. Sobre o aparador de madeira rústica, os castiçais cerâmicos em forma de baleia são do LZ Studio.

“Gosto de criar composições de objetos, especialmente se eles tiverem texturas artesanais e muita cor”, conta Gloria Marques. A parede da varanda exibe, em vez de quadros, cestos africanos. Sobre o aparador de madeira rústica, os castiçais cerâmicos em forma de baleia são do LZ Studio.

Na mesa de jantar, assinada por Warren Platner (1919-2006), os vasos de vidro (LZ Studio) espalham seu colorido. Cadeiras da Tok & Stok e tela apoiada no piso de Gláucia Leme.

Na mesa de jantar, assinada por Warren Platner (1919-2006), os vasos de vidro (LZ Studio) espalham seu colorido. Cadeiras da Tok & Stok e tela apoiada no piso de Gláucia Leme.

Antes na varanda, as poltronas de madeira vieram da extinta Jacaré do Brasil.

Antes na varanda, as poltronas de madeira vieram da extinta Jacaré do Brasil.

A porta da cozinha recebeu tom “verde-cheguei”, como Gloria defne. “Um exemplo de detalhe que faz a diferença.”

A porta da cozinha recebeu tom “verde-cheguei”, como Gloria defne. “Um exemplo de detalhe que faz a diferença.”

Voltado para a paisagem, o sofá (LZ Studio) veste estampa africana.

Voltado para a paisagem, o sofá (LZ Studio) veste estampa africana.

A moradora, na banqueta da H. Stern Home.

A moradora, na banqueta da H. Stern Home.

Na mesma loja foi encontrada a cadeira com entalhes de madrepérola.

Na mesma loja foi encontrada a cadeira com entalhes de madrepérola.

Os vasos de vidro são achados de Paris.

Os vasos de vidro são achados de Paris.

A estilista Gloria Marques abriu a porta do apartamento com uma cara satisfeita embora um pouco cansada. Sorridente, contou que o dia começara cedo, com a ida até a feira do Cadeg, na Zona Norte da capital fluminense, para comprar flores. Depois, preparara os arranjos, que distribuíra pelo aparador e pelas mesas da sala. Ainda tivera tempo para montar, na parede, uma composição com os cestos africanos, recém-trazidos da Espanha, e de correr a uma loja vizinha em busca da banqueta que faltava no terraço. Só aí experimentaria a sensação de dever cumprido. “Desde ontem, estou arrumando os ambientes para as fotos e resolvi testar novas configurações”, conta. “Coloquei o sofá estampado na varanda e levei as poltronas de madeira para dentro. Nelas, arrumei as almofadas que trouxe de uma viagem e que ainda estavam guardadas. Achei ótimo o exercício de repensar cada cantinho”, diz. Gloria é assim: adora mudar tudo de lugar em seu apartamento de três quartos em Ipanema, na beira da lagoa Rodrigo de Freitas. Ex-estilista da Richard’s, empresa para a qual desenvolvia a linha feminina, agora é dona da própria grife, a Sardina, que une moda a decoração – os dois universos nos quais transita com total desenvoltura. “Já viajei muito pesquisando tendências, e foi dessa forma que treinei meu olhar para os detalhes. São eles que fazem a diferença, seja numa roupa, seja no décor.”

Matéria publicada na revista Casa Claudia de Outubro de 2014

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>