COZINHA GOURMET – A NOVA SALA DE ESTAR

Por ser um espaço que engloba múltiplas funções, é importante que o projeto contemple a funcionalidade do ambiente

Mais do que uma tendência, as cozinhas gourmets viraram um verdadeiro estilo de vida. Com o aumento do interesse da população pela gastronomia, o ambiente vem contemplar a ideia de reunião, na qual o cozinheiro, e também anfitrião, e seus convidados possam interagir durante o preparo da refeição, estendendo a festa para além da hora de servir.

Por isso, é importante que o espaço seja aproveitado de uma forma inteligente, combinando os móveis com harmonia para criar, acima de tudo, um ambiente confortável. Sendo este um recinto que engloba múltiplas funções, como bancada de trabalho, armazenamento de utensílios e alimentos, cozimento e lavação, o projeto de uma cozinha gourmet precisa seguir algumas premissas para ter um espaço prático, confortável e funcional.

Integração

Construída a partir da evolução do conceito da “cozinha americana”, que privilegia a integração do cômodo com a sala de estar por meio de um balcão, a cozinha gourmet tem como elemento central uma bancada ou ilha, a qual receberá o cooktop e a coifa. Se a planta da casa ou apartamento permitir, uma integração com a área de lazer também é bem-vinda, principalmente com a churrasqueira. Assim, quando se abrirem as portas entre as áreas tudo ficará integrado em um grande espaço de celebração.

Exemplo de cozinha americana

Exemplo de cozinha americana

Funcionalidade

Uma cozinha gourmet é, antes de tudo, uma cozinha funcional, que oferece praticidade e conforto para quem está cozinhando e para os convidados. Assim, tudo precisa estar à mão, unindo praticidade e decoração, estilo e elegância. Os utensílios devem ser guardados de maneira que facilite o preparo da refeição, já os eletrodomésticos que adotam uma estrutura para embutir são as melhores escolhas para o ambiente. Tudo isso, pensando na melhor utilização do espaço.

Cozinha com ferragens da Häfele

Cozinha com ferragens da Häfele

Estética

Decorar uma cozinha gourmet não é nenhum bicho de sete cabeças. Para conseguir um design moderno e integrar a área com os outros ambientes da casa é necessário aproveitar ao máximo o bom gosto e explorar os elementos que caracterizam esse espaço. Por isso, dar um pouco mais de atenção aos acabamentos utilizados, como pedras e revestimentos, assim como na disposição dos itens que integram o móvel são extremamente importantes. As tendências da decoração contemporânea recomendam um ambiente prático, flexível e tecnológico.

Cozinha gourmet

Cozinha gourmet

Acessibilidade

Os móveis não podem atrapalhar na circulação. Para isso, no momento do projeto é preciso levar em consideração o famoso triângulo “pia, geladeira e fogão”, dispondo-os de uma maneira que facilite a preparação dos pratos e o acesso de todos à cozinha.

Ambiente com boa circulação

Ambiente com boa circulação

Conforto

A cozinha gourmet é também uma cozinha inteligente. Por isso, produtos e móveis multifuncionais são uns dos segredos para o sucesso dentro de um projeto para este ambiente. Desta forma, o uso de equipamentos de alta tecnologia que facilitam o preparo, o armazenamento, a execução e que estejam inseridos de forma discreta para não ter a caracterização de cozinha funcional, são sugestões o espaço.

Cozinha multifuncional

Cozinha multifuncional

Matéria publicada no blog Fah Maioli em 12 de Dezembro de 2014

DOIS PROJETOS DE COZINHAS MOSTRAM DIFERENTES JEITOS DE APROVEITAR O ESPAÇO

RECEITA DE AMOR E CONVÍVIO

A argentina Paola Carosella gosta tanto de cozinhar que fez disso seu ofício – é dona de dois restaurantes em São Paulo e jurada de um programa culinário na TV. E não desgruda das panelas nem nos momentos de folga, quando se diverte com a filha preparando bolos e outras delícias neste cenário repleto de coleções e boas lembranças.

Aos 3 anos, Francesca já demonstra talento para a gastronomia e curte ajudar a mãe na execução das receitas. O local preferido para os momentos em dupla é este: a cozinha do sobrado em que moram.

Aos 3 anos, Francesca já demonstra talento para a gastronomia e curte ajudar a mãe na execução das receitas. O local preferido para os momentos em dupla é este: a cozinha do sobrado em que moram.

Cada ingrediente merece atenção especial no restaurante Arturito, aberto desde 2008 em São Paulo: embutidos, pães, massas, sorvetes e até o doce de leite oferecidos no cardápio são feitos lá mesmo, sob a supervisão de Paola Carosella. “Conheço a procedência de tudo o que servimos”, afirma a dona. Esse tom pessoal rege também a ambientação do sobrado no qual ela vive há quase uma década. “Eu mesma escolhi os móveis e objetos”, diz. A cozinha, obviamente, concentrou os interesses da moradora. Embora não tão ampla – mede cerca de 10 m² –, reúne os variados utensílios de que Paola precisa em suas manobras culinárias. Nem tudo aqui, porém, mira a funcionalidade. “Ocupei as prateleiras com minhas coleções de xícaras e bules antigos e vou acrescentando peças aos poucos. Adoro ver os ambientes mudarem com o passar do tempo em vez de ter a sensação de que ficaram prontos em cinco minutos”, fala a chef, que trata a casa com o mesmo carinho dispensado à comida.

A prateleira de madeira antiga (O Velhão), sustentada por mãos-francesas, exibe as porcelanas que a chef coleciona.

A prateleira de madeira antiga (O Velhão), sustentada por mãos-francesas, exibe as porcelanas que a chef coleciona.

Paola mantém os utensílios à vista. A bancada da pia leva concreto protegido por resina.

Paola mantém os utensílios à vista. A bancada da pia leva concreto protegido por resina.

As melhores recordações da infância guardadas na memória de Paola são de quando passava horas na cozinha ajudando as avós, ambas italianas, a fazer nhoque. “Elas me deixavam amassar as batatas, cortar a massa e mexer o molho. Era pura diversão!”, lembra. Daí, para transformar a brincadeira em algo sério, foi um pulo: aos 18 anos, já trabalhava com gastronomia em sua Buenos Aires natal. Hoje, também insere a filha no universo dos sabores. “No dia a dia, sobra pouco tempo para cozinhar por lazer”, diz a chef, que mora em São Paulo desde 2001 e está à frente do restaurante Arturito e da casa de empanadas (salgado tipicamente argentino) La Guapa, além de participar como jurada da versão brasileira do reality show MasterChef, exibido pela Band. “Mas, nos momentos de folga, geralmente aos domingos, a Francesca e eu preparamos bolos e biscoitos juntas. Ela pica frutas, quebra ovos, mistura farinha a manteiga com as mãos… Já se mostra súper à vontade entre ingredientes, panelas e outros utensílios”, garante Paola sem disfarçar o orgulho. A pequena não a deixa mentir. “Cozinheira!”, responde de imediato quando a mãe pergunta o que ela pretende ser quando crescer.

“Cozinha é lugar de criança, sim. Aqui, minha filha aprende a gostar de comida e provar um pouco de tudo”. Paola Carosella

“Cozinha é lugar de criança, sim. Aqui, minha filha aprende a gostar de comida e provar um pouco de tudo”. Paola Carosella

DÉCOR COM ALMA BRASILEIRA

Na cozinha de Maria Benigna, os encantos não são apenas de forno e fogão: ela reservou lugar de destaque nas prateleiras para peças de arte popular, que reverenciam a memória materna e o amor pelo Nordeste.

A moradora adquiriu os primeiros exemplares de sua coleção de arte popular ainda na adolescência. Hoje, elas preenchem prateleiras e dão o tom da decoração desta cozinha com alma brasileira.

A moradora adquiriu os primeiros exemplares de sua coleção de arte popular ainda na adolescência. Hoje, elas preenchem prateleiras e dão o tom da decoração desta cozinha com alma brasileira.

Foi o empenho da mãe na valorização da arte popular brasileira que levou a consultora da área cultural Maria Benigna Arraes de Alencar Gervaiseau a iniciar a bela coleção de peças que decoram esta cozinha. “Ela tinha orgulho de sua origem nordestina e dedicou a vida inteira a divulgar o trabalho de artistas da região”, conta a moradora, filha da socióloga Violeta Arraes Gervaiseau (1926-2008), que teve intensa atuação como ativista política e comandou, nos anos 1980, a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), estado em que nasceu. Influenciada pela paixão materna, a proprietária começou a reunir, ainda na juventude, esculturas talhadas por mestres como Manoel Graciano e Noza. “O acervo segue crescendo. Sempre percorro centros e lojas de arte popular, tanto aqui em São Paulo quanto no Nordeste”, diz. De tão vasto, o conjunto ocupa até o trecho ao redor do fogão no apartamento em que ela vive. “Gosto de ver os itens pela casa toda.” Coube ao arquiteto Gustavo Calazans abrir espaço a eles sobre armários e bancadas na reforma. O pedido não o surpreendeu. “Cozinhas se tornaram locais de convívio. Busco equilibrar esse aspecto com praticidade, já que não deixa de ser o ambiente de preparo dos alimentos”, frisa ele. Alimentos esses para o corpo ou para a alma, como no caso de Maria Benigna.

Os pássaros de madeira, de artistas anônimos, vieram de Juazeiro do Norte, CE. Banco Girafa, da Marcenaria Baraúna, caminho de mesa e bowl da Tok & Stok.

Os pássaros de madeira, de artistas anônimos, vieram de Juazeiro do Norte, CE. Banco Girafa, da Marcenaria Baraúna, caminho de mesa e bowl da Tok & Stok.

Os armários sob a bancada de granito branco itaúnas (Marmoraria Amâncio) são de aço (Securit).

Os armários sob a bancada de granito branco itaúnas (Marmoraria Amâncio) são de aço (Securit).

Matéria publicada na revista Casa Claudia em Novembro de 2014

TODAS AS ESCALAS

Nos projetos residenciais, Fabiana Stuchi e Carlos Leite criam espaços ricos em detalhes porém livres de excessos

00-fabiana-stuchi-e-carlos-leite-criam-uma-cozinha-preta-e-amarelaFormado em 2010, o Stuchi Leite Projetos se vale dos mais de 15 anos de trajetória profissional dos associados Fabiana Stuchi e Carlos Leite. Enquanto ela passou por grandes escritórios paulistanos, ele enveredou nas searas acadêmica e urbanística. Somadas, as expertises individuais dão liberdade à dupla, que assina desde intervenções em cidades até reformas de apartamentos, caso do ambiente ao lado. “Penso no arquiteto como um curador. Afinal, nosso trabalho é selecionar materiais e recursos para determinado projeto. Isso é desafiador”, conceitua Fabiana. Confira aqui as soluções eleitas para transformar o antigo imóvel de 92 m² num estúdio fotográfico supermoderno: ideias que renderam aos arquitetos um troféu no Sétimo Prêmio O Melhor da Arquitetura.

01-fabiana-stuchi-e-carlos-leite-criam-uma-cozinha-preta-e-amarela

(1) Da ParquetSP, cumaru de demolição multiestrato, à venda por R$ 395 o m² – para uma área mínima de 30 m² e com mão de obra inclusa.(2) Concreto aparente requer cuidados. O preço da lata de 18 litros do silicone incolor Acqüella (Vedacit) é de R$ 339,90, na CC.(3) A chapa de 1,25 x 3,08 m do laminado TS (ref. Grafito, L 013), da Formica, sai por R$ 980, na Única Laminados.(4) O outro padrão do laminado TS escolhido para a marcenaria é o novo cromo real (L 523). O produto da Formica pode vir com ambas as faces coloridas.(5) Esmalte sintético fosco da Suvinil, ref. preto. O galão de 3,6 litros é vendido por R$ 66, na Tintas MC. Essa quantidade basta para cobrir até 80 m².

02-fabiana-stuchi-e-carlos-leite-criam-uma-cozinha-preta-e-amarela

(1) Elegeu-se o piso de madeira com acabamento fosco não só para este trecho como também para o apartamento inteiro.(2) As vigas, agora aparentes, ganharam proteção com hidrofugante à base de silicone, que repele água e óleo ao impermeabilizar a superfície sem alterar sua aparência.(3) Executado pela SD Marcenaria, o armário (2,30 x 4,40 m) prevê lugar para tudo: desde a copa, delimitada pelo vibrante amarelo, até gavetas e nichos para o acervo e os materiais de escritório.(4) Pouco utilizado para esse fim, o laminado na bancada da pia tem, entre suas vantagens, a resistência e a ampla cartela cores.(5) Com a eliminação do forro, as vigas ficaram à mostra. Além de não escondê-las, Fabiana quis ressaltá-las. Para isso, tingiu o teto de preto.

Matéria publicada na revista Arquitetura & Construção em Novembro de 2014

SALA E COZINHA INTEGRADAS PRECISAM TER O MESMO E ESTILO?

A leitora Daila Fanny, via e-mail, quer saber: sala e cozinha integradas precisam ter o mesmo estilo? Como decorar cada uma?

É importante que os dois ambientes ganhem linguagem coesa, além de serem práticos. Para não errar, veja as sugestões de três profissionais:

                                                                                   Fernanda Petelinkar01-sala-e-cozinha-integradas-precisam-ter-o-mesmo-estilo

 “Trate os espaços como um só. Optar pelo piso contínuo é uma forma de criar essa sensação. Aqui, foi possível empregar madeira, pois a cozinha não tem uso intenso. Se quiser algo mais fácil de manter, use porcelanato ou cerâmica” Marcel Steiner, designer de interiores

                                                                                                 Luis Gomes

02-sala-e-cozinha-integradas-precisam-ter-o-mesmo-estilo

“Como a cozinha ficará visível da área social, encomende armários que fujam do convencional e mais pareçam estantes. Evite acabamentos brancos e puxadores aparentes. No projeto acima, adotei portas de vidro preto brilhante”André Piva, arquiteto

                                                                                    Andre Nazareth03-sala-e-cozinha-integradas-precisam-ter-o-mesmo-estilo

“Uma boa coifa garante que o cheiro dos alimentos não se espalhe pela sala. Mas prefira uma peça discreta, especialmente se o fogão ficar numa ilha – caso em que o elemento suspenso, solto da parede, ganha destaque” Diego Revollo, arquiteto

Matéria publicada site Casa Claudia em 09 de Outubro de 2014

UM LAR CONSTRUÍDO AO REDOR DA COZINHA

Apartamento une charme vintage e conforto

Será que casas antigas podem ser transformadas em ambientes contemporâneos sem perder o encanto? Os arquitetos Daniel Pérez e Felipe Araujo provam que sim nesse apartamento de 110 m² criado em Barcelona. O projeto de interiores valoriza os belos adornos originais, ao mesmo tempo em que dissolve as relações entre áreas íntimas e externas, o que libera mais espaço para bons momentos.

“Para se obter um ambiente realmente contemporâneo, é preciso recorrer à combinação de elementos vernáculos e tradicionais, profundamente relacionados ao imóvel original, conjugados com as mais novas formas de viver e habitar o espaço”, defendem os arquitetos, do escritório Egue y Seta.

Por isso, entra-se na casa por um ambiente que costuma ser separado de áreas sociais: a cozinha de cerca de 35 m². Luminárias industriais e mesa de madeira maciça, ambas da designer Bianca Bosman, transformam o jantar em um ponto de interesse. Jardim de inverno, ladrilho hidráulico, estantes transformadas em sofás e poltronas Eames, da Vitra, garantem acolhimento descontraído para celebrações.

“O cômodo se oferece como espaço de profunda vocação social e de entretenimento, muito além de sua simples funcionalidade como área de serviço”, contam os designers.

Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)

Os ambientes orbitam ao redor da cozinha. Não há espaços de transição, como halls e vestíbulos, apenas portas duplas, adornadas com molduras clássicas e maçanetas metálicas. Atrás de uma delas fica o lounge, onde um enorme sofá branco, também criado por Bianca, convida ao descanso.

O local recebeu objetos adquiridos durante as viagens dos proprietários ao redor do mundo (e passeios pelo descolado bairro de Borne, onde o apartamento fica). Não há TV: as imagens são projetadas em uma parede branca. Uma cama embutida transforma a sala em um quarto de hóspedes bem resolvido.

As portas também preservam as duas suítes da casa. Elas são equipadas com grandes salas de banho, generosamente iluminadas, como se costuma fazer com áreas sociais. Nenhuma parede as separa do quarto. Estufas com bambu criam uma ousada divisória e ainda trazem frescor à decoração.

Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)

Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)

Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)

Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)
Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)

Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)

Apartamento em Barcelona (Foto: Víctor Hugo/Divulgação)

Matéria publicada no site Casa Vogue em 15 de Outubro de 2014

CADÊ A FERRAGEM QUE ESTAVA AQUI?

A utilização de ferragens invisíveis marcou presença durante o maior evento europeu dedicado à decoração e à inovação tecnológica no mundo da cozinha

Além da transformação da cozinha em um ambiente de socialização, outra tendência muito vista durante esta última edição da Eurocucina foi o cuidado estético com a parte interior dos móveis e armários. Acabamentos, revestimentos e ferragens passaram a ser mais valorizados, ganhando uma atenção especial dos projetistas, arquitetos e designers responsáveis pelos ambientes expostos durante a feira. Estes pequenos detalhes garantem o diferencial dessa parte tão importante da casa, proporcionando conforto e sofisticação ao projeto.

Os móveis apresentam muita tecnologia por dentro e por fora. Gavetas que abrem com apenas um toque e que possuem abertura e fechamento silencioso, além de amortecimento integrado foram incorporadas aos projetos, garantindo assim a criação de ambientes mais sofisticados e requintados. As tradicionais corrediças telescópicas, muito utilizadas aqui no Brasil foram substituídas pelos seus modelos invisíveis ou pelos sistemas modulares.

A fim de atender às necessidades desta nova tendência, a Häfele disponibiliza oferece soluções funcionais que, além de agregar valor ao móvel, possuem toda a qualidade e tecnologia alemã e um ótimo custo-benefício.

Sistema Modular Moovit
Este premiado sistema modular para gavetas – duas vezes vencedor do “Best Choice Award”, da Home+Living Magazine e do “Sequoia New Products Award” – abre novas oportunidades de design para cozinhas. Projetado e fabricado pela Häfele, o sistema Moovit está disponível em nove comprimentos e em duas alturas diferentes. Com capacidade para até 50kg e possibilidade de extração total da gaveta, o sistema Moovit possui mecanismo de fechamento suave e deslizamento macio integrado. De fácil e rápida instalação, devido ao seu painel frontal, o qual possibilita o acesso aos parafusos de ajuste pela parte superior do sistema, o Moovit é uma excelente opção para aqueles que buscam praticidade e eficiência, tornando-se facilmente integrado nos processos de produção industrial.

Sistema Modular Moovit

Sistema Modular Moovit

Corrediça Invisível Ampari
Devido ao seu exclusivo sistema de engate rápido, o qual permite sua fácil instalação, a corrediça Ampari é uma excelente opção para aqueles que buscam praticidade e agilidade na montagem de gavetas. Em sua segunda geração, as corrediças invisíveis Ampari estão ainda melhores, devido ao seu novo sistema de amortecimento, que possibilita um fechamento mais suave e silencioso. Fabricadas em aço-galvanizado, as corrediças possuem tamanhos entre 300mm e 500mm, capacidade de carga de até 30kg e permitem a extração total das gavetas. Disponíveis para pronta-entrega, as corrediças invisíveis Ampari são comercializadas em embalagens de 10 pares.

Corrediça Invisível Ampari

Corrediça Invisível Ampari

Corrediça Invisível Vollari
As corrediças invisíveis Vollari são ideais para confecção de gavetas em madeira com comprimento nominal entre 300mm e 550mm. Fabricadas em aço galvanizado, elas possuem duas opções de carga (25kg e 30kg) e possibilidade de extração parcial ou total. Com sistema Silent Soft Closing integrado, as corrediças invisíveis Vollari permitem um fechamento suave e silencioso das gavetas. Certificadas internacionalmente (DIN EN 15338:2007), possuem excelente estabilidade lateral e regulagem de altura, além de serem de fácil montagem e desmontagem. As corrediças invisíveis Vollari são comercializadas em embalagem de 10 pares e estão disponíveis para pronta-entrega.

Corrediça Invisível Vollari

Corrediça Invisível Vollari

Matéria publicada no Blog da Fah Maioli em 05 de Setembro de 2014

MENOS É MAIS NA COZINHA

Madeira e linhas retas criam ambiente clean

Linhas simples e assertivas, materiais bem escolhidos e uma paleta de cores enxuta e bem pensada. Esses foram os elementos responsáveis por dar origem à cozinha acima, minimalista e com personalidade ao mesmo tempo. A começar pelo uso da madeira, visto no piso e na mesa. O material tem o poder de deixar qualquer espaço mais aconchegante. No fundo, os armários de linhas retas, quando fechados, eliminam qualquer vestígio de poluição visual, criando uma decoração absolutamente clean. E para temperar o espaço com um pouco de diversão, optou-se por cobrir todo o cômodo apenas com azul claro, preto e branco.
decor_do_dia_2014_08_18
Matéria publicada pelo portal Casa Vogue em 18 de Agosto de 2014

COZINHA COMBINA MÓVEIS DE MADEIRA E PAREDE DE LADRILHOS

O acabamento da marcenaria ajudou a aquecer a decoração, valorizada ainda mais com a parceria dos artesanais ladrilhos hidráulicos

ok1

- Apesar de ter apenas 1,50 m de largura, esta cozinha carioca tem comprimento generoso: 5,50 m. Por isso, não faltou espaço para alocar todos os equipamentos e móveis na parede maior – e coube até um grande armário, com função de despensa, ao lado da geladeira.

- Os moradores, os engenheiros Giselle Farias e Fernando Nunes, aproveitaram a reforma para levar ao chão parte da alvenaria na fronteira com o jantar, ampliando a passagem entre os ambientes (veja trecho tracejado na planta).

- No padrão amadeirado noce, o acabamento da marcenaria ajudou a aquecer a decoração, valorizada ainda mais com a parceria dos artesanais ladrilhos hidráulicos – foram usadas 42 peças com estampas variadas, porém todas dentro da mesma paleta de cores.

- Para proteger o revestimento, o frontão de granito da pia é alto: possui 14 cm. A medida ainda foi calculada para que restassem 45 cm até os nichos suspensos, espaço justo para três fileiras de ladrilhos.

- A nova configuração assumiu a lavanderia. Note que, ao fundo, há um desnível no teto: essa é a única pista de que as áreas eram delimitadas. O tanque foi removido, e uma lava e seca encontrou lugar sob a bancada de granito. “Elegemos um modelo com porta frontal, o que permitiu ampliar o balcão”, explica Fernando. Atrás da porta de vidro, há um canto onde é possível estender roupas.

ok2

Matéria publicada pelo portal Minha Casa.

COMBINAÇÕES PARA TER UMA COZINHA DE MOSTRA EM CASA

Cozinha clean e sempre atual

Funcional, delicado e feminino, este projeto da designer de interiores Denise Vilela, desenvolvido para a Casa Cor Minas Gerais 2011, abraça o conceito de decoração atemporal. “Procurei deixar de lado a preocupação com as novidades e focar na criação de um ambiente prazeroso e convidativo, explorando cores e materiais que nunca saem de moda”, explica. Assim, itens com design tradicional e tonalidades claras ajudam a compor uma cozinha sóbria, aquecida com detalhes decorativos e algumas pitadas de descontração. “A luminária, por exemplo, foi desenvolvida especialmente para o espaço, e seu tom de rosa, escolhido por ser diferente e divertido”, aponta Denise. Se você gostou do resultado e quer fazer parecido, apresentamos três caminhos para reproduzir essa cozinha de mostra em sua casa, com seleções de produtos que reúnem cadeira, piso, luminária, adesivo, centro de mesa e geladeira com acabamento de inox. É só escolher a opção que se encaixa em seu orçamento!

1 ok
Matéria publicada pela revista Arquitetura e Construção em Junho de 2014.

APRENDA A ORGANIZAR OS ARMÁRIOS DA COZINHA

Nada de panelas despencando nem de utensílios desaparecidos – uma personal organizer entrega a cartilha para a arrumação definitiva dos armários da cozinha

ok 1

Quando não há ordem nos armários da cozinha, a rotina pode virar um caos: é a pilha de frigideiras que despenca, a gaveta lotada que trava, os potinhos de temperos que insistem em desaparecer… Situações que rendem muita irritação e perda de tempo! Escapar dessa cilada vale a pena e é mais fácil do que parece. A seguir, ensinamos a cartilha básica de uma arrumação impecável.

Quando não há ordem nos armários da cozinha, a rotina pode virar um caos: é a pilha de frigideiras que despenca, a gaveta lotada que trava, os potinhos de temperos que insistem em desaparecer… Situações que rendem muita irritação e perda de tempo! Escapar dessa cilada vale a pena e é mais fácil do que parece. A seguir, ensinamos a cartilha básica de uma arrumação impecável.

Utensílios e mantimentos compartilham o mesmo armário? A primeira providência é acomodá-los em prateleiras separadas. A prateleira mais baixa destina-se aos acessórios pouco usados. Se você faz grandes investidas culinárias diariamente, por exemplo, vale a pena usar o espaço para enfileirar assadeiras e fôrmas. A área ainda pode abrigar panela de pressão e produtos de limpeza para reposição – devidamente acomodados em um cestinho.

ok 2
Matéria publicada pela revista Arquitetura e Construção em Julho de 2014.